terça-feira, 30 de setembro de 2014

Experiência e sabedoria


Em todos os momentos e situações pelas quais passamos na vida, estamos sempre aprendendo.
No estágio evolutivo em que nos encontramos cometemos mais erros do que acertos, porém não devemos nos desanimar ou nos desencorajar por isso. Não nos esqueçamos de que os erros, os enganos, as dificuldades pelas quais passamos são nossos verdadeiros mestres.
São esses os caminhos que nos levarão ao acerto, à verdade e à vitória final, com certeza.
As diversas tentativas que fazemos até que possamos encontrar, o caminho certo nos trazem muitas experiências. A experiência por sua vez nos torna mais sábios. Assim, não nos sintamos, jamais, derrotados, mas sim pessoas que diante das várias batalhas da vida tornam-se mais fortes, experientes, mais confiantes e com a fé renovada. Tornamo-nos pessoas mais ricas espiritualmente e intelectualmente.
Não é outra a razão de estarmos aqui, nesta escola da vida!!!

Gotas De Paz

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Desapego, asas para a liberdade


Como ser livre de verdade?
Desenvolvendo a capacidade de se desapegar, de principalmente entender que a sua felicidade não depende necessariamente de coisas, bens ou conquistas materiais.

Isso não quer dizer que você não poderá aproveitar bem as coisas do plano físico, claro que sim! 
Senão a gente nasceria em um plano espiritual. E por que nascemos no plano físico? 
Porque aqui se reúnem as condições básicas para o espírito de qualquer pessoa evoluir. 
Porque o nosso aprendizado espiritual inclui desenvolver o equilíbrio sobre as coisas materiais e o apego. 

Por isso precisamos nos entender com as coisas da Terra". Não podemos ser hipócritas dizendo que o dinheiro é ruim ou que traz problemas. 
De maneira alguma, já que os problemas e infelicidades são oriundas da mente humana sintonizada em frequências baixas. 
O dinheiro é a energia da terceira dimensão. 
O dinheiro é o fluido vital do mundo físico. 
Mas como toda energia, ela pode ser usada para o bem e evolução espiritual, como também para a destruição e para o mal.

A pior escravidão é aquela que acontece em função dos apegos, em que a pessoa tem a ilusão que precisa necessariamente de coisas e pessoas para ser feliz.
Muitos atribuem a arte de encontrar felicidade a uma relacionamento ideal, a um emprego bom, um carro do ano, uma casa na praia. 
Todas essas coisas, se aproveitadas com equilíbrio, podem complementar felicidade na vida de qualquer pessoa, jamais completar, o que é bem diferente. 

Complementar quer dizer aumentar algo que já existe. Completar quer dizer preencher algo que está vazio. Ninguém, externamente, pode completar dentro de você um vazio que você pelo seu descaso, ou descuido consciencial, gerou. Se você gerou internamente esse vácuo na sua alma, também é internamente que você conseguirá criar soluções para abastecer esse vazio.

As pessoas e coisas materiais podem sim lhe servir de veículo para que você aprenda o mais rápido possível como evoluir e, definitivamente, achar internamente a solução. Na verdade, essa é uma das principais funções de todo o externo: ajudar a entender o interno.

Você só poderá ser feliz e livre quando abandonar completamente esses vícios que você alimenta paras sustentar essa felicidade baseada em recursos externos. 
Porque vícios se definem como algo que você quer e não consegue parar de querer. Os vícios não são necessariamente os mais falados como drogas, álcool, fumo, jogos. Esses estão completamente mapeados pelos homens, e são reconhecidos por todos. Refiro-me aos vícios de comportamento e principalmente os de relacionamento.

Se você não consegue se comportar de forma diferente e nova, mesmo sabendo que seria melhor para você, é porque você está viciado nesse comportamento, porque ele lhe traz uma emoção viciante, que você não está conseguindo viver sem.
Se você não consegue viver sem uma determinada pessoa, seja cônjuge, filho, pai, neto, etc.. é porque você está viciado na emoção que isso lhe gera, está aprisionado a essa repetição. Pode ser que o que eu vou lhe dizer o assuste um pouco ou até lhe gere desconforto, pois quando pensei nisso, na primeira vez, também rejeitei à primeira vista:

Se sua felicidade depende de alguém, seja um neto(a), filho(a), namorado(a), marido, esposa, pai, mães etc.. Acredite, você é um obsessor vivo da pessoa a qual você acha que depende para ser feliz.

O desapego são as asas da liberdade, pois se você entender que cada ser tem sua missão, que cada pessoa tem uma finalidade e que tudo, na verdade, é temporário, mas que a alma é imortal, provavelmente, você já comece a encontrar um certo conforto.

Se você não pode nem imaginar a possibilidade de perder o seu emprego, ou se não consegue aceitar que um dia seus parentes queridos vão falecer, ou que seu cônjuge pode simplesmente querer se separar, sinto muito, mas você é quase um escravo(a) da vida, e está longe de ser considerado(a) uma pessoa espiritualizada.

Busque aumentar sua autoestima internamente com atitudes simples, priorize sempre seu crescimento espiritual, adquira um compromisso consigo e em muito pouco tempo você começará a colher resultados muito favoráveis ao seu crescimento consciencial, criando desapego, aumentando a fé e lhe causando a sensação real de paz, alegria e liberdade.

Bruno J. Gimenes

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Ninguém é dono da sua felicidade


Ninguém é dono da sua felicidade, por isso não entregue a sua alegria, a sua paz, a sua vida nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém.

Somos livres, não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja.
A razão de ser da sua vida é você mesmo.

A sua paz interior deve ser a sua meta de vida; quando sentir um vazio na alma, quando acreditar que ainda falta algo, mesmo tendo tudo, remeta o seu pensamento para os seus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe dentro de si.

Pare de procurar a sua felicidade cada dia mais longe. Não tenha objetivos longe demais das suas mãos, abrace aqueles que estão ao seu alcance hoje.

Se está desesperado devido a problemas financeiros, amorosos ou de relacionamentos familiares, busque no seu interior a resposta para se acalmar, você é reflexo do que pensa diariamente.

Pare de pensar mal de si mesmo, e seja o seu próprio melhor amigo, sempre. Sorrir significa aprovar, aceitar, felicitar. Então abra um sorriso de aprovação para o mundo, que tem o melhor para lhe oferecer.

Com um sorriso, as pessoas terão melhor impressão sua, e você estará afirmando para si mesmo, que está "pronto"para ser feliz. Trabalhe, trabalhe muito a seu favor. Pare de esperar que a felicidade chegue sem trabalho. Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda.

Agradeça tudo aquilo que está na sua vida, neste momento, incluindo nessa gratidão, a dor. A nossa compreensão do universo ainda é muito pequena, para julgarmos o que quer que seja na nossa vida.
Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

A escolha é nossa


Sabemos que o planeta em que vivemos não é um mar de rosas. Mas ainda assim, com todas as dificuldades que envolvem a todos que aqui se encontram, nesta grande escola, planeta Terra, temos o poder de escolher a forma como queremos viver. 
A vida que temos pode ser boa ou má dependendo de nossas escolhas. 

Criamos o céu ou o inferno dentro de nós. 
A vida é cheia de altos e baixos para todos, pois estamos num mundo de provas e expiações, porém, não podemos desanimar. Temos que aprender a tirar uma lição de tudo o que nos ocorre, principalmente nas situações de dificuldades, pois são elas que nos ajudam a desenvolvermos a inteligência, a nossa determinação, a fé e a SUPERAÇÃO de nós mesmos.

Deus, nosso Pai nos criou dotados de inteligência e poder de escolha. Ele confia em nós e sabe que temos a condição de superarmos todos os obstáculos que surgirem em nosso caminho. Portanto, a escolha é nossa: diante das dificuldades nos entregarmos à derrota OU utilizarmos nossa inteligência e sabedoria, e principalmente a fé e a confiança em Deus para superarmos o impossível!

Gotas De Paz

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Responsabilidade


Eu sou responsável pelo meu próximo à medida que o amo, mas a felicidade ou infelicidade dele não depende de mim. O que quero dizer é que somos indivíduos e, como tal, somos sempre os responsáveis pelas nossas próprias escolhas. Costumamos culpar outros quando nos sentimos infelizes ou quando fracassamos em algo.

Li algo nessa semana que me fez refletir:
"Quando formos culpar os outros pelos nossos fracassos, devemos tentar também dar a eles o mérito das nossas vitórias."
Muitas vezes dizemos que as pessoas nos decepcionam e elas não estão nem aí. 
E sabem por quê? 

Porque elas não tinham a mínima ideia do que esperávamos delas. Nesse caso, elas não nos decepcionaram, somos nós que nos sentimos decepcionados, o que é bem diferente. Talvez mudando essa visão das coisas e da vida, mudaremos também o número de pessoas que vivem nos decepcionando. 

Isso deve abrir nossos olhos para que nos vejamos e para que vejamos o outro de uma outra maneira. A nossa responsabilidade em relação às pessoas que amamos vai até o limite de dar a elas o melhor de nós mesmos, dentro do nosso possível. 

A maneira como elas recebem o que oferecemos já não é nossa responsabilidade. Se as deixamos plenas ou vazias vai depender da maneira em como estão prontas para receber. E isso é muito individual.

E foi isso que aprendi hoje:
Sou responsável por mim mesma, pela minha felicidade e pela minha infelicidade. 
Escolho eu mesma meus caminhos.
Meu próximo é uma parte desse caminho, mas depende de mim em como interpretar aquilo que recebo dele.
E querem saber de uma coisa?
Decidi que quero e que vou ser feliz!

Letícia Thompson

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Refletindo sobre nossas ações


Quantas vezes desperdiçamos momentos valiosos para o aprimoramento do espírito, porque perdemos tempo demais falando o que não fazemos aos olhos do outro somos uma sumidade de boas obras, mas na prática nossas mãos são amarradas pelo nosso orgulho, vaidade e egoísmo que nos impedem de evoluir.

Somos ótimos conselheiros da vida alheia, mas para nossa própria vida perdemos o controle há muito tempo, muitas vezes vivemos na ilusão da felicidade e da paz só para não reconhecermos em nós nossas próprias falhas.

O maior erro que cometemos é achar que somos auto sustentáveis e nós mesmos nos bastamos porque somos o melhor, quanto engano da nossa parte, pois a evolução está no aprendizado com o próximo e o conhecimento adquirido com a convivência, só saberemos o real significado da palavra evolução no momento em que nos enxergarmos como criaturas falíveis e necessitadas de ajuda para nos melhorarmos dia a dia.

Aquele que acreditar no que fala e principalmente praticar o que fala estará no caminho para a evolução, mas aquele que apenas falar e não   praticar 
lamentavelmente ainda estará perdido entre o orgulho, a vaidade e o egoísmo.

Façamos o que falamos se assim não for o melhor é calar-se, pois viver de aparência só para receber os parabéns pelo que não somos, mais adiante veremos quanto tempo perdido apenas por poucos elogios que não nos levaram a lugar algum.

Gotas De Paz

Nossas ações


A responsabilidade é o ponto de partida para que o espírito faça sua caminhada almejando a evolução, pois não há como evoluir sem ser responsável perante as ações e os acontecimentos da trajetória.

As ações refletem aquilo que se tem guardado dentro de cada um, quando se age em favor do bem, com boas intenções e boas ações automaticamente tudo é revertido em benefícios para a evolução.

Mas diante da falta de responsabilidade não medindo ações pensando apenas no hoje e não visualizando o amanha muitas vezes prejudicando o próximo para beneficiar-se, automaticamente tudo é revertido de forma a desfavorecer a evolução.

Portanto todas as ações terá inevitavelmente uma reação, por isso a importância de sempre agir com responsabilidade sabendo que se fizermos algo não agradável aos olhos de Deus indo contra as Leis Divinas,estaremos automaticamente nos prejudicando.

Quando não estivermos contentes com alguma situação ou com alguém o melhor a fazer é sempre ter a paciência como companheira e o discernimento para não cairmos nas tentações do desvio moral, serenidade com as palavras nos momentos difíceis e tranquilidade são armas valiosíssimas contra a queda e o desequilíbrio.

Tenhamos em mente que toda vez que nos curvarmos e nos tornarmos humildes diante das situações que por um motivo ou por outro nos desestabilizam é remédio salutar para não desviarmos do caminho.

Sejamos pacíficos sempre, sem armazenar em nosso coração sentimentos que mais adiante teremos que trabalhar e muito para eliminá-los de nós. Toda modificação requer força, coragem, determinação, renuncia e perseverança para de fato ser concretizada.

Gotas De Paz