FACEBOOK

segunda-feira, 27 de abril de 2015

O mundo que você vê do lado de fora, é o mundo que você tem do lado de dentro.


Você transfere responsabilidades?

No momento, vivemos os impulsos para realizarmos as mudanças de paradigmas.
Isto significa mudar crenças, valores e a forma de ver e interpretar o mundo ao redor.
A mudança de paradigmas só é possível quando deixamos de transferir as responsabilidades pessoais para o externo – para o outro – e passamos a olhar para o nosso universo interno.

O que é responsabilidade?

Lembre-se que responsabilidade é apenas a habilidade de responder às situações que se apresentam; e todos nós temos as habilidades necessárias para respondermos aos desafios que nos cercam.
Para isso, basta buscarmos em nossa realidade o que está “sujo” e limparmos.



Uma breve história:

Um casal, recém-casados, mudou-se para um bairro muito tranquilo.
Na primeira manhã que passavam na casa, enquanto tomavam café, a mulher reparou em sua vizinha que pendurava lençóis no varal e comentou com o marido:
– “Que lençóis sujos ela está pendurando no varal!
Está precisando de um sabão novo.
Se eu tivesse intimidade, perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!”.
O marido observou calado.
Três dias depois, também durante o café da manhã, a vizinha pendurava os lençóis no varal e novamente a mulher comentou com o marido:
– “Nossa vizinha continua pendurando os lençóis sujos!
Se eu tivesse intimidade, perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!”.
E assim, a cada três dias, a mulher repetia o seu discurso, enquanto a vizinha pendurava suas roupas no varal.
Passado um mês, a mulher surpreendeu-se ao ver os lençóis muito brancos sendo estendidos e, empolgada, foi dizer ao marido:
– “Veja, ela aprendeu a lavar as roupas! Será que a outra vizinha lhe deu sabão?
Porque eu não fiz nada”.
O marido calmamente respondeu:
– “Não, hoje eu levantei mais cedo e lavei a vidraça da nossa janela!”.

O segredo é: olhe primeiro para si mesmo!

A mudança de foco – do externo para o interno – faz toda a diferença, pois enquanto nos preocupamos com os outros, deixamos nossa vida parada.
Se desejamos transformar o nosso próprio mundo, é preciso nos dedicarmos a prestar mais atenção em nosso universo interno e deixar que a vida das pessoas ao redor siga segundo as escolhas de cada qual.

É importante lembrarmos que nossos pensamentos, nossos julgamentos e nossos comentários (mesmo os comentários feitos apenas “dentro de casa”), são energias em movimento que se expandem e reverberam no universo interferindo na realidade.
Ou seja, ao ficarmos olhando e procurando nos outros as suas “sujeiras”, estamos nos distraindo e esquecendo de olharmos para nós mesmos.

Então, vamos cuidar de lavar as janelas de nossas almas, para que possamos enxergar os lençóis dos vizinhos sempre brancos, pois tudo o que vemos é apenas um reflexo do que temos por dentro.

Namastê.

Marcos Simões

O mosquito e o touro


Um Mosquito que estava voando, a zunir em volta da cabeça de um Touro, depois de um longo tempo, pousou em seu chifre, e pedindo perdão pelo incomodo que supostamente lhe causava, disse: “Mas, se, no entanto, meu peso incomoda o senhor, por favor é só dizer, e eu irei imediatamente embora!” 

Ao que lhe respondeu o Touro: 
“Oh, nenhum incomodo há para mim! 
Tanto faz você ir ou ficar, e, para falar a verdade, nem sabia que você estava em meu chifre.” 

Com frequência, diante de nossos olhos, julgamos-nos o centro das atenções e deveras importantes, bem mais do que realmente somos diante dos olhos do outros. 

Moral da História: 
Quanto menor a mente, maior a presunção.


Autor Desconhecido 

Frases de Dalai Lama


Se existe amor, há também esperança de existirem verdadeiras famílias, verdadeira fraternidade, verdadeira igualdade e verdadeira paz. 

Se não há mais amor dentro de si, se você continua a ver os outros como inimigos, não importa o conhecimento ou o nível de instrução que tenha, não importa o progresso material que alcance, só haverá sofrimento e confusão no cômputo final. 

O homem vai continuar enganando e subjugando outros homens, mas insultar ou maltratar os outros é algo sem propósito. 

O fundamento de toda prática espiritual é o amor. Que você o pratique bem é meu único pedido.
Tenha coragem. Vá em frente. 

Determinação, coragem e auto confiança são fatores decisivos para o êxito. Não importa quais sejam os obstáculos e as dificuldades. 

Se estamos possuídos de uma inabalável determinação, conseguiremos superá-los independentemente das circunstâncias, devemos ser sempre humildes, recatados e despidos de orgulho.

O egoísmo causa a ignorância, a cólera e o descontrole, que são a origem dos problemas do mundo.

"Se você quer transformar o mundo, experimente primeiro, promover o seu aperfeiçoamento pessoal e realizar inovações no seu próprio interior".

Dalai Lama

sábado, 25 de abril de 2015

Tenha ânimo / Pula da tristeza


A vida é uma escola, e como tal nos fornece todos os dias novas experiências e desafios que auxiliam o nosso desenvolvimento.

Entretanto, algumas lições são mais difíceis do que outras: 
é a doença que se instaura; o emprego que perdemos; a dor de alguém que nos é caro. 
Nestes momentos, o peso das dificuldades pode parecer além do suportável e o desânimo se instaurar no coração.

Não esqueçamos, porém, de que nem mesmo uma folha cai de uma árvore sem que o Pai permita, e que nenhum sofrimento é eterno.

Tenhamos ânimo, pois Deus está sempre ao nosso lado seja através dos amigos espirituais que nos acompanham, ou da palavra de conforto vinda de um companheiro de jornada.

Ore, vigie e confie que o amanhã será melhor do que o hoje.

******

Pula da tristeza

Vem, acorda!!!
Pula da tristeza, e deixa esse sol maravilhoso banhar as tuas decepções, e mostrar que tudo se renova, até os velhos sonhos…
Vai, pula desse medo e deixa a chuva molhar o teu rosto e despertar velhas emoções, e com o vento que sopra nesta manhã tão doce, redescobrir que você é importante…
Vem, pula dessa angústia, deixa o perfume da terra molhada invadir os seus pulmões, e lembrar-te que somos nós que plantamos as nossas sementes.
Vai, toma um bocado dessas sementes de amor e espalha pelo chão fértil.
Pula agora das lágrimas inquietas que te atormentaram e deixa o mar te agraciar com essa força, força que habita em você e agora preenche o seu espírito.
Vem, pula da ansiedade e respira a paz dessa tarde onde as crianças brincam no parque, mais simples da cidade, a areia é onde elas constroem castelos e sonhos, e você, é o terreno fértil onde Deus deposita a esperança de um mundo melhor.
Vai, pula dessa cama e se prepara, um novo amor vem chegando, um novo trabalho, uma nova oportunidade para ser feliz.
Vai penteia esse cabelo, coloca a roupa de festa para tomar café, abra a porta e sorria, creia, tenha a mais absoluta certeza de que o mundo é todo seu e nada, absolutamente nada, poderá estragar a sua vontade de vencer.
Prepara-te para recomeçar.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Através do Esforço Mudamos


Quando nos esforçamos diante da vida, colocamos em nós a consciência de que devemos mudar o que não nos completa, o que não nos traz a felicidade e para ser feliz, devemos nos esforçar para vencer em nós nossos defeitos e nossas fraquezas que nos levam a enganos em nossa jornada.

Através do esforço, podemos construir coisas positivas em nossa vida, é o esforço que nos dá a coragem para buscarmos o melhor e retirarmos de nós tudo aquilo que não nos faz bem.
A nossa evolução depende do nosso esforço em renunciarmos as nossas mais íntimas fraquezas e defeitos que só nos levam a cometer enganos e nos deixa muito mais longe do nosso aprimoramento.

Por não sermos criaturas perfeitas é que temos tanto a mudar em nós e esse é o grande aprendizado da vida, mudar tudo que não nos faz bem, esta mudança é gradativa não é de uma hora para outra e devemos mudar pensando sempre em não prejudicar ninguém, devemos mudar através do conhecimento, do aprendizado e da convivência que temos em nosso dia a dia, todos os dias devemos dispensar nosso esforço nessa mudança íntima.

Porque quando começamos a mudar, nos transformamos em pessoas melhores e progredimos no caminho.

Sempre falamos aqui: 
“hoje não é como ontem e amanhã não será como hoje”, isso porque todos os dias temos a oportunidade da mudança, do crescimento e do amadurecimento diante da vida.
Busque em você seu mais íntimo esforço e veja como a sua vida vai modificar e principalmente veja o quanto você vai mudar, e para melhor.


Gotas De Paz

PARE DE RECLAMAR E MUDE A SUA VIDA!


Uma pessoa que deseja realmente crescer, melhorar e evoluir deve, em primeiro lugar e acima de tudo, desejar genuinamente que algumas mudanças ocorram em sua vida. 
Para tanto, ela deve saber que as mudanças externas, sejam em relação ao trabalho, à situação financeira, ao relacionamento com pais, filhos, namorado, enfim, sejam em qualquer área de sua vida, é essencial que haja, antes, uma mudança interna.
Ou seja, que ela mude sua forma de pensar, de agir e de se comportar diante da vida. 
Tem uma frase da Programação Neurolinguística (PNL) que diz assim:
“Se você continuar tendo as mesmas atitudes que sempre teve, vai continuar obtendo os mesmos resultados que sempre obteve”. 
Isso significa que para obter novos resultados é preciso ter novas atitudes!
Certamente, muitas pessoas pensarão: 
“Ah, mas isso é óbvio!” 
No entanto, fico impressionada com a quantidade de pessoas que tenho visto reclamando da situação em que se encontram, da vida que têm levado e das conquistas que gostariam de fazer e não conseguem... 
Essas pessoas parecem estar sofrendo de uma espécie de surdez, cegueira e mudez!
E mais: 
de certa forma, parecem estar com uma paralisia mental e espiritual. 
Reclamam, reclamam e reclamam, mas não se arriscam a mudar absolutamente nada! 
Continuam fazendo tudo igual, todos os dias, automaticamente, como se fossem máquinas, como se por detrás dessas atitudes não houvesse uma nobre missão a ser cumprida, como se a vida fosse uma sequência de atitudes sem sentido e mecânica...
E, muitas vezes, não é por falta de recursos ou de sugestões. 
Se a gente sugere um livro, dizem que não têm tempo. 
Se a gente sugere um curso, dizem que não têm tempo ou não estão com ânimo, que estão cansadas ou até que acham uma bobagem... 
Se a gente sugere um passeio ou um comportamento diferente, mostram-se desinteressadas ou, de repente, surgem vários compromissos do tipo: 
“tenho que fazer a unha”, “preciso visitar o túmulo do vizinho da minha tia”, “preciso pintar a minha casa de roxo porque disseram que dá sorte!”.
Enfim, escuto as “desculpas” que essas pessoas arrumam com, praticamente, o mesmo peso que as piadas acima...
Pois eu gostaria de ser um pouco menos educada e dizer umas “boas” para algumas pessoas que pensam que o ouvido dos outros é penico e desperdiçam os seus dias reclamando de tudo e nada fazem para mudar, para conquistar o que desejam 
(ou o que nem sabem que desejam, pois estão sempre mais interessadas em falar daquilo que não desejam mais!).
Aproveito então para sugerir em bom tom que se você não está satisfeito com a vida que tem levado, se deseja realmente mudar, melhorar, tornar-se uma pessoa mais feliz, então, que você comece a agir de modo diferente! 
Não sabe como?!? 
Tudo bem... isso não é motivo para desistir!
Procure ajuda, leia, faça cursos, observe pessoas bem-sucedidas, procure uma terapia (existem muitas), enfim, pare de reclamar e de poluir o planeta com suas frustrações e saiba, de uma vez por todas, que as mudanças em sua vida dependem de si. 
Você é o único responsável por elas!!! 
E, de coração, muita luz e amor para você, além de “meus sinceros parabéns!”, pois mudar é uma atitude digna de elogios!
Rosana Braga

sexta-feira, 17 de abril de 2015

UM OBSESSOR NO CENTRO ESPÍRITA


Num centro espírita famoso e muito frequentado, senhor Raimundo estava iniciando os trabalhos de desobsessão.

Seu Raimundo, como bom doutrinador espírita há mais de 30 anos, fez uma prece de abertura e pediu a Jesus que ajudasse a libertar todos os irmãos que viessem a sala de desobsessão do sofrimento que atravessavam.

Raimundo viu o médium incorporar um espírito que dizia estar no umbral, sofrendo muito por conta da raiva e mágoa que sentia de um desafeto. Senhor Raimundo iniciou então os procedimentos da desobsessão clássica e disse que o espírito deveria perdoar o desafeto, pois a lei do amor é a nossa salvação.

O espírito incorporado, com olhar penetrante, disse:
– E porque devo confiar em você?
– Ora meu irmãozinho disse Seu Raimundo
Estamos aqui num centro espírita, onde os ensinamentos de Jesus são praticados.

Nós aqui ajudamos todos os espíritos sofredores e necessitados.
– E você também ajuda a si mesmo, ou só pensa em ajudar os outros?
Perguntou o espírito.
Seu Raimundo ficou surpreso com pergunta, mas como doutrinador experiente sabia que não podia cair nas artimanhas dos obsessores, e disse:
– Irmão… não estamos aqui para falar de mim.
Você está no umbral e precisa de ajuda.
Você não quer sair do umbral?
– Sim, eu quero. – disse o obsessor -
Eu só fico me perguntando como existem tantas pessoas vivendo no nível ou no estado umbralino e não percebem, mesmo estando encarnados.

Pois afinal, como o senhor mesmo ensina em suas palestras aqui no centro, o umbral é um estado de consciência e não um lugar ou espaço físico. Alguns espíritos vivem no umbral porque não conseguem se desprender da raiva e mágoa que sentem de um desafeto.

Mas o senhor, seu Raimundo, perdoa todas as pessoas?
Não sente também raiva e mágoa de alguém?
Senhor Raimundo estava ficando irritado com o obsessor.
Estava pensando numa resposta, mas o espírito completou:
– Não é verdade que o senhor também sente raiva e mágoa da sua ex-esposa, que te traiu com um dos seus amigos há aproximadamente 10 anos?

Não é verdade que até hoje você não consegue perdoa-los?
Senhor Raimundo ficou assustado com aquelas colocações. “Como o espírito poderia saber disso?”
pensou.

Começou a sentir raiva do obsessor, e não muito confiante, disse:
– Não vou entrar na sua cilada.
Você como obsessor experiente deve atacar as pessoas em seus pontos fracos.
Portanto, saiba que…
– Eu sou um obsessor, senhor Raimundo?
perguntou o espírito interrompendo seu Raimundo.

Eu me pergunto se todos nós não somos um pouco obsessores das pessoas que dizemos amar, mas que no fundo as tentamos controlar e ganhar seu afeto a força.
Não é verdade que você tem sido quase um obsessor da sua filha adolescente?

Quantas vezes por dia você liga pra ela perguntando onde ela está?
Quantas vezes você proibiu os namoros dela?
Quantas vezes você tolheu a liberdade da sua menina por conta dos próprios medos e incertezas que guarda em seu íntimo?
Você pode estar sendo um grande obsessor encarnado dela e nem perceber…
Seu Raimundo ficou atônito com aquelas revelações.

Aquele espírito parecia saber tudo a seu respeito, e estava ali desnudando seus defeitos um a um.
Seu Raimundo ainda não queria dar o braço a torcer e ficou com mais raiva.
Resolveu fazer uma oração, dizendo:
– Senhor Jesus, peço que sua equipe conduza esse irmãozinho perturbado a um local de tratamento no plano espiritual.

O espírito disse:
– Por que me chamas de irmãozinho, se nesse momento você quer, na verdade, pular no meu pescoço?

De que adianta fazer uma oração a Jesus com toda essa raiva que quase transborda de você?
Não, Jesus não vai te atender nesse momento…

Você precisa, Seu Raimundo, parar de fugir dos seus problemas e emoções, olhar para as impurezas do seu ser, e parar de achar que é o outro sempre o sofredor e você é o “salvador”.

Na verdade, todos nós precisamos de ajuda, todos somos sofredores em maior ou menor grau.
E orientar o outro a praticar aquilo que nós mesmos não realizamos em nossa vida é, nada mais nada menos, do que hipocrisia.

É da hipocrisia que o ser humano precisa se libertar…
Ensinar aquilo que pratica, ou apenas praticar, sem precisar orientar os outros a fazer aquilo que nós mesmos não fazemos.

Quando se vive a vida espiritual, nem precisamos ficar ensinando-a a outros, nossos atos já demonstram os princípios que desejamos transmitir…

Seu Raimundo sentiu uma imensa vontade de chorar e desabou em prantos…
O espírito incorporado veio falar com ele.
Colocou as mãos em seu ombro e disse:
– Calma meu irmão.
Você precisava dessa terapia de choque para poder enxergar a si mesmo e parar de ver os defeitos apenas nos outros.

Precisava também parar de se ver como o “salvador” e os outros como “sofredores”, pois isso nada mais é do que uma forma de orgulho e soberba; é uma forma de se sentir superior e de ver os outros como inferiores.

Chore, coloque tudo isso que você sente para fora, faça uma revisão desses pontos que eu te apresentei, e a partir de agora você poderá se tornar um verdadeiro ser humano, renovado, e pronto para ajudar ao próximo, realizando a verdadeira caridade…

E dessa vez, sem hipocrisia.
Seu Raimundo, após alguns minutos de choro intenso, olhou para o espírito e perguntou:
– Quem é você?
O espírito olhou para seu Raimundo com todo o amor e carinho e disse:
– Meu filho, você não pediu a Jesus, em sua prece de abertura dos trabalhos, que libertasse os espíritos dessa sala do sofrimento?

Então meu filho, Jesus me pediu que viesse aqui e mostrasse tudo isso a você, para que você pudesse ver a si mesmo, saísse do “umbral” de sua mente, e se libertasse de tudo aquilo que te causa sofrimento.

Sou um enviado de Jesus, e a partir de agora, você será um novo homem…
Seu Raimundo chorou ainda mais.
Agradeceu imensamente a Deus e a Jesus aquela sagrada lição de auto conhecimento…
Depois desse episódio, tornou-se uma pessoa muito melhor…

Hugo Lapa