quarta-feira, 23 de julho de 2014

10 Dicas para Melhorar sua Auto Estima


O texto de hoje, de Louise Hay, nos fala sobre o que é auto estima, dando dez valiosas dicas para que possamos melhorá-la e aumentá-la.

Vamos à leitura?

A auto-estima é definida como a capacidade que uma pessoa tem de confiar em si própria, de se sentir capaz de poder enfrentar os desafios da vida, de saber expressar de forma adequada para si e para os outros as próprias necessidades e desejos, de ter amor próprio…

E naqueles momentos em que auto-estima está lá embaixo e junto com ela estão a ansiedade, o medo, a depressão, fobias… Enfim, uma série de outros problemas? Geralmente é quando ouvimos conselhos de amigos, pais, terapeutas, etc. nos incentivando:

“Você precisa se amar! Procure ser feliz!
Tem que ter amor próprio!” E como fazer isso?
Segue abaixo 10 dicas que, sugiro, copie e deixe bem perto de você, pois em algum momento pode precisar falar para si mesma!

1. PARE DE SE CRITICAR:
Os que auto-impõe a obrigação de ser perfeitos criam uma imensa pressão sobre si mesmo, que impede de olhar os aspectos da sua vida que precisam ser melhorados. Procure descobrir o que torna diferente dos outros, aprecie sua individualidade e as qualidades que possuo.

2. NÃO ASSUSTE A SI MESMO:
Pare de fazer terrorismo com seus pensamentos.
É uma forma terrível de viver. Encontre uma imagem mental que lhe dê prazer (a minha são rosas amarelas), e imediatamente altere seus pensamentos assustadores para um pensamento agradável.

3. SEJA GENTIL E PACIENTE CONSIGO MESMO:
Seja gentil com você mesmo.
Seja paciente consigo mesmo enquanto aprende a nova forma de pensar. Trate-se como trataria alguém a quem tivesse amado de verdade.

4. SEJA BONDOSO COM SUA MENTE:
O ódio dirigido a si mesmo é apenas ódio dos próprios pensamentos. Não se odeie por ter os pensamentos.
Altere seus pensamentos suavemente.

5. ELOGIE-SE:
A crítica derrota o espírito interior, o elogio o faz crescer. Reconheça o poder que existe em você, a parte de Deus que há em seu interior quando você se menospreza, está depreciando o poder que o criou.

6. PROCURE APOIO:
A auto-suficiência leva as pessoas à não procurarem apoio em seus amigos. Permita que eles o auxiliem.

7. AME SUAS FALHAS:
Quem vive dizendo. “Odeio meu emprego, odeio minha casa, odeio minha escola, odeio minha doença, odeio meus relacionamentos, odeio isto ou aquilo” não está fazendo nada para que o bem entre em sua vida. Compreenda que você os cometeu para preencher necessidades. Agora está descobrindo formas novas e positivas para preencher essas necessidades. Portanto, carinhosamente, liberte-se dos velhos padrões.

8. CUIDE DE SEU CORPO:
Aprenda sobre nutrição. Que tipo de combustível seu corpo precisa para ter energia e vitalidade?
Aprenda sobre exercícios.
Que tipo de exercício você pode apreciar?
Reverencie o templo no qual você vive.

9. TRABALHO NO ESPELHO:
Olhe sempre no interior dos seus olhos. Expresse o sentimento crescente de amor que você sente por si mesmo. Perdoe a si próprio enquanto se observa no espelho. Perdoe-os também. Pelo menos uma vez por dia: Amo você, amo você de verdade!

10. AME-SE AGORA:
Comece a amar-se imediatamente. Ninguém esta aqui para agradar outras pessoas ou para viver de modo como alguém deseja. Você veio a este planeta para se realizar e expressar amor em todos os níveis.
Está aqui para aprender, evoluir, absorver e irradiar compaixão e compreensão. E lembre-se acima de tudo de que quando você deixar este mundo não levará consigo sua conta bancária ou relacionamento.
A única coisa que irá com você é a sua capacidade de amar!

Bons ventos lhe soprem o que seu coração precisa para ser feliz!

Márcia de Lucena Saraceni

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Tédio leva a depressão


Sempre que colocarmos nossa felicidade nos bens materiais, nos esquecendo dos bens espirituais, seremos sérios candidatos à melancolia, tristeza, amargura, desalento e o tédio.
Todos esses sentimentos, por sua vez, em conjunto ou isoladamente, nos levarão à tão terrível doença que assola a humanidade atualmente, causando assombro. É a doença do século, a depressão.
É chegado o tempo em que o homem reconhecerá, que até aqui tem vivido de meras ilusões.
Uma vida construída sobre enganos e fantasias.
Assim, chegou o momento de pararmos e repensarmos os nossos valores.
O que realmente viemos fazer no mundo? 
Qual o propósito de nosso Criador?
Estamos aqui na Terra para quê? 
Será que estamos aqui para que através das lutas, e das dificuldades possamos aprimorar e engrandecer o Espírito, ou somente para nos preocuparmos com as coisas mundanas como ter, adquirir mais, ou seja, só para acumularmos bens materiais?
Não, meus amigos, nossa consciência Divina sabe que viemos aqui para algo maior.
Somente a vida material não preenche nosso Eu interior.
Quando nos damos conta disso vem o tédio.
Assim, não deixemos que o tédio tome conta de nossas vidas, pois é um erro, um engano.
Não viemos aqui para matar o tempo, mas para crescermos, e voltarmos à nossa Pátria verdadeira, ricos em conhecimento e aprendizado.
Vamos trabalhar pelo bem do próximo, auxiliando a todos quanto pudermos, levando amor, paz e compreensão a todos.
Aproveitemos todas as oportunidades que nos são dadas.
Deus conta conosco na elevação deste mundo.
Sejamos os instrumentos que Deus espera de nós!

Gotas De Paz

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Os girassóis


"Você já viu um girassol?
Trata-se de uma flor amarela, muito grande, que gira sempre em busca do sol. E é por essa razão que é, popularmente, chamada de girassol.
Quando uma pequena e frágil semente dessa flor brota em meio a outras plantas, procura imediatamente a luz solar.
É como se soubesse, instintivamente, que a claridade e o calor do sol lhe possibilitarão a vida.
E o que aconteceria à flor se a colocássemos em uma redoma bem fechada e escura?
Certamente, em pouco tempo, ela morreria.

* * *
Assim como os girassóis, nosso corpo físico também necessita da luz e do calor solar, da chuva e da brisa, para nos manter vivos.
Mas não é só o corpo físico que precisa de cuidados para prosseguir firme. O Espírito igualmente necessita da Luz Divina para manter acesa a chama da esperança.
Precisa do calor do afeto, da brisa da amizade, da chuva de bênçãos que vem do alto.
Todavia, é necessário que façamos esforços para respirar o ar puro, acima das circunstâncias desagradáveis que nos envolvem.
Muitos de nós permitimos que os vícios abafem a nossa vontade de buscar a luz, e definhamos dia a dia como uma planta mirrada e sem vida.
Ou, então, nos deixamos enredar nos cipoais da preguiça e do desânimo e ficamos a reclamar da sorte, sem fazer esforços para sair da situação que nos desagrada.
É preciso compreender os objetivos traçados por Deus para a elevação de Seus filhos, que somos todos nós.
E para que possamos crescer, de acordo com os planos divinos, o Criador coloca à nossa disposição tudo o de que necessitamos.
É o amparo da família, que nos oferece sustentação e segurança em todas as horas...
A presença dos amigos nos momentos de alegria ou de tristeza a nos amparar os passos e a nos impulsionar para a frente.
São as possibilidades de aprendizado, que surgem a cada instante da caminhada, tornando-nos mais esclarecidos e preparados para decidir qual o melhor caminho a tomar.
Mas, o que acontece conosco quando nos fechamos na redoma escura da depressão ou da melancolia e assim permanecemos por vontade própria?
É possível que, em pouco tempo, nossas forças esmoreçam e não nos permitam, sequer, gritar por socorro.
Por essa razão, devemos entender que Deus tem um plano de felicidade para cada um de nós e que, para alcançá-lo, é preciso buscar os recursos disponíveis.
É preciso imitar os girassóis. Buscar sempre a luz, mesmo que as trevas insistam em nos envolver.
É preciso buscar o apoio da família, nos momentos em que nos sentimos fraquejar.
É preciso rogar o socorro dos verdadeiros amigos quando sentimos as nossas forças enfraquecendo.
É preciso, acima de tudo, buscar a Luz Divina que consola e esclarece, ampara e anima em todas as situações.

* * *
Quando as nuvens negras dos pensamentos tormentosos cobrirem com escuro véu o horizonte de tuas esperanças, e o convite da depressão rondar-te a alma, imita os girassóis e busca respirar o ar puro, acima das circunstâncias desagradáveis.

Quando as dificuldades e os problemas se fizerem insuportáveis, tentando sufocar-te a disposição para a luta, lembra-te dos girassóis e busca a Luz Divina através da oração sincera."

terça-feira, 8 de julho de 2014

Acumular é um defeito


Há muitas pessoas que passam a vida acumulando coisas. Não se contentam nunca com o que têm, mesmo que seja o suficiente para levarem uma vida tranquila. Querem sempre mais e mais. Chega um ponto em que elas têm tantas coisas, desde as menores até as de grande proporção, que não conseguem mais administrar tudo o que têm. 
Passam a viver como escravas de tudo, não lhes sobrando tempo para uma visita a um familiar, para um lazer, para uma conversa com um amigo, até mesmo para descansarem tranquilamente.
Vivem preocupadas, com medo de que tudo se acabe, de que alguém as roube. Enfim, passam a viver um verdadeiro inferno. 
Será que vale a pena tudo isso? 
Não será egoísmo adquirirmos uma montanha de coisas, sabendo que tantos não possuem o mínimo para sobreviverem? 
Não nos esqueçamos de que na Terra tudo é passageiro e que estamos aqui por diversos motivos, mas o principal deles é burilarmos nosso espírito, ainda rebelde e com muitos defeitos. 
Ao partirmos, tudo de material ficará aqui, até mesmo nosso precioso corpo físico. 
Portanto, não juntemos tesouros na Terra, mas utilizemos aquilo que Deus nos emprestou, de forma consciente. 
Lembremo-nos de que a qualquer momento poderemos ser chamados a retornar à pátria espiritual e levaremos conosco somente nossos valores morais adquiridos e todo o bem que tivermos praticado. 
Meditemos no que temos feito até aqui.

Gotas De Paz

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Faça as pazes com seus desafios


Na semana passada, o universo me trouxe uma série de situações que me deram a oportunidade de refletir sobre a necessidade de realizarmos mudanças em nossas vidas…

Muitas vezes, queremos que a vida nos traga resultados diferentes mas continuamos a agir da mesma maneira, respondendo aos estímulos da mesma forma…

E nada muda… E continuamos a “patinar” nas mesmas questões, drenando nossa energia..Sabemos que mudar não é simples… Dá trabalho…e muitas vezes, gera dor… Mas, se queremos que algo mude ‘lá fora’,precisamos mudar o ‘lado de dentro’ primeiro… Não há outro caminho…
Esse é um desafio que precisa ser vencido…

O texto que proponho para a nossa leitura de hoje, de Maria Silvia Orlovas, nos auxilia nesta reflexão.

“Você já deve ter lido a frase que diz que a grama do vizinho é sempre mais verde. E já pensou sobre isso? Por que será que olhamos a vida do outro achando que é mais feliz?

Acho que, infelizmente, pensamentos superficiais tomam conta da maioria das pessoas. Alguns exibem uma falsa felicidade para se afirmarem e outros compram esta ideia porque aceitam a condição de vítimas, já que a vítima precisa afirmar sua condição infeliz. 
São aprisionamentos, condições obscuras da mente. Pois pensar que podemos mudar nosso destino, resgatar nossos karmas com alegria dá muito trabalho e, de fato, tenho que concordar que mudar a forma de ver a vida exige esforço no aprendizado.

Mas confesso para você, amigo leitor, que não quero mais ficar reclamando da vida, dos políticos, da injustiça da sociedade.
Porque já descobri que isso não muda nada.

As pessoas não mudam sua atitude porque as criticamos. Os governos não mudam porque não concordamos. As coisas só mudam quando a gente muda, quando arregaçamos as mangas e trabalhamos com afinco na mudança do nosso pequeno mundo, e se muitas pessoas fizerem essa reforma interior e assumirem para suas vidas essa mudança de postura, com certeza, toda a sociedade sofrerá esse impacto favorável. Poderia aqui criticar o descaso com a educação, a necessidade de uma mudança na saúde pública e tornar esse artigo um desabafo político, mas de que isso iria adiantar?

Talvez algumas pessoas concordassem comigo,
mas seria mais uma reclamação vibrando num mundo de pessoas descontentes, mas prefiro focar a minha atenção e chamar você para olhar e refletir sobre o que lhe faz feliz. Aliás, essa é uma boa pergunta para você fazer para si mesmo: o que lhe faz feliz?

O amor de alguém? 

A atenção que recebe? 
O carinho? 
Uma mesa farta?
Um local bonito, com boa energia para descansar? 

Um abraço apertado?
Certamente, somos felizes quando nos sentimos aceitos, amados, respeitados, queridos e para isso precisamos do apoio, da aceitação, do compartilhar com as pessoas. A felicidade nasce em nós, no nosso interior, mas quando vem para fora é para ser trocada, compartilhada com alguém.

E não me refiro apenas a um par romântico, apesar dessa troca ser muito boa. Precisamos do outro de forma geral, do amigo, do irmão, do sorriso do colega. Precisamos do bem do mundo a nossa volta.

Precisamos ver e talvez caminhar pela grama do vizinho e se ela estiver muito linda, muito verde, melhor! 

Porque se ele é nosso vizinho significa que a nossa casa se enfeita com a bela vista. Por isso, faça, de uma vez por todas, as pazes com seus desafios e os enfrente. Não para uma briga, mas com coragem de analisar o que lhe acontece com o objetivo de mudar, de crescer e de vencer aquilo que limita sua felicidade. 

E se a felicidade amanhã não será possível porque as coisas estão muito complicadas para você, programe-se para ser mais feliz na próxima semana, no próximo mês, mas não adie muito essa felicidade porque a vida é sua, mas o tempo é de Deus, e só ele sabe o dia em que você não estará mais por aqui, nem para reclamar, nem para ser feliz!”

Pense nisso…

Claudia Michepud Rizzo

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Por que você se cobra tanto?


Inicio este post com uma pergunta: 
Por que a gente se cobra tanto?
Vocês já pararam para pensar em como, muitas vezes, exigimos de nós algo que ultrapassa os nossos limites físicos, emocionais e mentais? 
Muitas vezes queremos realizar certas atividades com tamanha excelência que, quando não atingimos essa perfeição, nos sentimos frustrados e incapazes.
Podemos olhar em volta e notar um monte de gente querendo dar além do possível no trabalho, num relacionamento… querendo ser a melhor mãe, o melhor pai… querendo fazer uma apresentação impecável, tirar a melhor nota… 
E quando isso não acontece, a pessoa muda seu padrão energético e se decepciona consigo própria.
Porém, percebam o quão cruéis estas pessoas são com elas mesmas…
Imaginem que, no momento da entrega de um trabalho, a pessoa esquece o script e segue de improviso. 
Por mais que tenha feito uma boa apresentação, se culpa por ter esquecido o roteiro e não se conforma com a sua ‘irresponsabilidade’, ou seja, esquece de valorizar todo o trabalho feito para chegar até lá e, até mesmo, a capacidade de se adaptar a novas situações para, simplesmente, enfatizar aquilo que não foi bom.
Porém, se essa mesma história ocorresse com alguém próximo, certamente esta situação seria relevada, sem maiores problemas.
Por quê, então, usar ‘dois pesos e duas medidas’ perante a vida? 
Quem foi que disse que tudo o que você faz tem que atender à perfeição?
Perfeição. Esta é palavra.
Incorporamos essa utópica idéia de tal maneira em nossas vidas, que acabamos por esquecer que somos seres humanos e que estamos aqui para aprender e evoluir.
E o aprendizado está na bobagem que você fez no trabalho (mas que você aprendeu e consertou), na palavra que não queria ter dito a alguém especial (mas que você reconheceu e repensou), na nota vermelha que tirou na prova que teve no dia depois de uma balada (mas, que você aceitou e repensou suas prioridades)… 
Enfim, isso se chama Evolução! 
E, graças a Deus que temos situações que fogem do nosso ilusório controle e que nos fazem crescer, nos fazem sermos melhores a cada dia.
Tudo é uma questão de mudar o foco com o qual lidamos com aquilo que chamamos de ‘erros’…   falhas’…   problemas’.
Nós podemos errar. 
Ninguém, nunca, lhe disse que não poderia cometer enganos, a não ser você mesmo. 
Atropelamos o fluxo da vida querendo ser perfeitos, no final das contas, para nos mostrar e sermos aceitos por aqueles que nos cercam.
Agora, me respondam: vale a pena deixar de viver para ser o super-filho, super-pai, super-aluno, super-funcionário etc.?
Onde está Você nessa correria louca que se 
auto-impôs? 
Quais são seus reais desejos e o que a sua alma realmente anseia?
Por favor: 
que deixemos de ser carrascos de nós mesmos! 
Na maioria das vezes, quando não atendemos nossas próprias expectativas não há ninguém para nos julgar e apontar o dedo além de nós mesmos. 
E, então, ficamos remoendo a imperfeição apresentada, gastando energia e atraindo baixas vibrações.
Sinceramente, eu acho que não vale a pena… 
Leve a vida com mais doçura e seja mais amoroso consigo. 
Certamente, você não tem dificuldade de doar energia ao próximo nem tampouco de perdoá-los por pequenos ‘escorregões’. 
Sendo assim, por que não consegue perdoar a si mesmo? 
O que o faz tão diferente daquele seu irmão, sua tia ou seu amigo?
Ame-se. Apóie-se. Seja seu próprio porto-seguro que a vida, com certeza, vai passar a navegar por mares muito mais suaves e amistosos.

Amor, luz e consciência. Sempre

Cíntia Michepud

quarta-feira, 4 de junho de 2014

A prece é nosso contato com Deus


Quantas vezes passamos por dificuldades em que achamos que não terá mais saída. Nessas horas procuramos ajuda de vários lados, seja material ou espiritual.
Não se esqueça que todos os dias você precisa ingerir alimentos para reabastecer suas energias do corpo físico fazendo com que possa dar continuidade ao seu plano de vida física.
Só que muitos se esquecem de alimentar a alma.
Quem faz prece, consegue unir todas as forças, fazendo com que se fortaleça, para prosseguir sua caminhada.
Muitos ainda não fazem idéia do quanto de benefício uma prece pode trazer.
Nessa hora você, se pergunta:
“ Como que se faz uma prece, com tanto louvor?”
Queridos amigos, a prece é um momento divino na qual você se concentra e entra em contato com Deus.
Os anjos de Deus conseguem captar aquilo que está sendo falado e sentido e se foi feito com amor, eles fazem de tudo para que seja concretizado.
Por isso entregue-se e deixe ser levado até aos anjos de Deus; com ele abra seu coração e diga aquilo que realmente está pensando.
Faça prece sempre, pois desta forma, estarás sempre em contato com Deus.

Gotas De Paz